abraço

Um abraço pode melhorar a saúde do corpo e da mente

Você me dá um abraço? Certamente, você já ouviu esta frase em algum momento. E o motivo é bem simples: o abraço é um gesto afetuoso que faz bem à saúde do corpo e da mente. Entre os benefícios, ameniza o estresse, melhora a saúde cardíaca e favorece a ação do sistema imunológico.

 

Especialistas garantem que, durante o contato, são ativadas partes do cérebro que influenciam nos pensamentos, nas reações e nas respostas fisiológicas. “Abraçar pode aliviar, inclusive, os sentimentos de medo e insegurança”, explica Gustavo Sehnem, médico especialista em psiquiatria e cooperado da Unimed Curitiba.

 

Segundo pesquisa publicada na revista Psychological Science, o abraço também é recomendado para combater infecções respiratórias, minimizando sintomas mais graves da doença. Mas esta não é a única vantagem física. O contato físico libera ocitocina (hormônio que traz sensação de bem-estar), reduz a frequência cardíaca, diminui o cortisol (quando muito alto, o hormônio causa perda de massa muscular, aumento de peso, estresse, depressão) e, consequentemente, a pressão arterial. “Muitos estudos mostram que o hormônio relaxa o cérebro e isso também pode melhorar a memória”, afirma Gustavo Sehnem.

 

O abraço pode produzir mais endorfina, substância química liberada após a prática de atividade física ou quando você come chocolate e que também contribui para a sensação de bem-estar geral.

 

Além disso, é uma ótima alternativa para amenizar sensações de desconforto, irritação, desgaste, frustração, medo e preocupação. “O abraço diminui a produção de hormônios relacionados ao estresse (adrenalina e cortisol) e isso ajuda a prevenir doenças cardíacas”, destaca o médico especialista.

 

Dia do Abraço

Hoje (22 de maio), é internacionalmente comemorado o Dia do Abraço. Para celebrar a data e cuidar da saúde e do bem-estar de pacientes e colaboradores, a Unimed Laboratório distribuirá caixas de “Abracelax”, uma dose diária de saúde, com três vales-abraço. “Sempre buscamos estimular as pessoas a compartilharem bons sentimentos e emoções. O abraço é um gesto nobre e ainda traz inúmeros benefícios à saúde, fundamental para todos nós”, conta Milton Zymberg, superintendente da Unimed Laboratório.

 

Em 2004, um australiano criou a campanha “Free Hugs Campaign”, na qual distribuiu gratuitamente abraços. O gesto ganhou visibilidade e, tempo depois, uma banda musical do país utilizou imagens da campanha em um dos clipes, o que viralizou e chegou a mais de 250 mil visualizações no YouTube. O clipe ganhou o mundo e a data se firmou em Portugal, quando a Associação Fazer Avançar criou uma campanha em 22 de maio de 2012 e distribuiu mais de cinco mil abraços.

Posted in Notícias and tagged , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *