Exames laboratoriais podem ajudar no diagnóstico da depressão e de outros transtornos de humor

A endocrinologista Fernanda Malucelli, cooperada da Unimed Curitiba, explica de que maneira a carência de nutrientes e o desequilíbrio hormonal podem influenciar o diagnóstico

Doenças como depressão são associadas ao estresse crônico, situações traumáticas, herança genética e outros fatores emocionais. No entanto, algumas carências nutricionais também podem desencadear ou agravar essa doença e outros transtornos de humor.

De acordo com a médica Fernanda Malucelli, cooperada da Unimed Curitiba especialista em endocrinologia, uma dieta desequilibrada pode prejudicar significativamente o bem-estar físico e mental. “A carência de vitaminas, como a vitamina D e as do complexo B, pode alterar o nosso humor, a nossa disposição, a força muscular e o raciocínio. Por isso, caso sejam essas as suas queixas, consulte um médico e certamente ele deve pedir as dosagens e indicar a reposição”, explica.

A especialista explica que, além das vitaminas, a falta de outros nutrientes como os ácidos graxos, ômega 3, minerais – como ferro, zinco e crômio -, e de alguns aminoácidos também podem estar contribuindo para o desenvolvimento dessas doenças. Por isso, a inclusão de quantidades adequadas de fontes de proteína é essencial: carnes, ovos, peixe, grãos, sementes e nozes.

Desequilíbrios hormonais e alterações na tireoide também podem ser responsáveis por sintomas típicos relacionados à depressão e ansiedade, entre eles tristeza, cansaço excessivo, apatia, irritabilidade, dificuldade de concentração, insônia e até algumas dores crônicas. “O hipotireoidismo, por exemplo, pode causar sintomas depressivos, já que causa anedonia, que é a falta de prazer – sintoma comum às duas patologias”, completa Fernanda.

“Esses problemas são especialmente comuns em mães que acabaram de ter seus filhos. Como os hormônios ainda estão sendo reajustados logo após o parto, a mulher pode experimentar períodos de tristeza profunda, fadiga e ansiedade”, afirma.

Mães que amamentam podem ter deficiência de vitaminas e outros nutrientes, caso não estejam seguindo uma dieta alimentar suficientemente nutritiva. Dessa maneira, a atenção precisa ser redobrada, pois um quadro de desnutrição pode causar anemia, baixa imunidade e agravar os sintomas de uma depressão pós-parto.

“Por isso, é muito importante realizar exames laboratoriais complementares à consulta médica. Eles podem ajudar a diagnosticar ou afastar hipóteses de doenças que possam causar sintomas depressivos e oportunamente tratá-las”, alerta a endocrinologista.

“As dosagens das vitaminas, como D e B12, e as provas da função tireoidiana são os exames recomendados para estes casos”, explica o diretor-médico da Unimed Laboratório e também endocrinologista Mauro Scharf.

Posted in Notícias and tagged , , .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.